quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Cultura Cervejeira VIII



Em cartaz: "Em volta dessas mesas, uma cidade - Bares como lugares na história de Belo Horizonte"

A exposição aborda a relação da capital mineira com os bares, desde os primórdios de sua construção. Mostra lugares que foram e são emblemáticos na história da capital, preservando hábitos tradicionais de consumo e sociabilidade, configurando-se como locais de fruição cultural e de memória. Transitando por diversas temporalidades e tipologias, a exposição destaca a importância dos bares para a manutenção de múltiplas identidades, tribos e grupos que compartilham a dinâmica da realidade urbana. Mostra que, desde sua inauguração, a cidade é marcada pela presença de bares, cafés e botequins, dos mais refinados aos populares.
Eleita “Capital Mundial dos Botecos”, Belo Horizonte destaca-se pela quantidade e diversidade desses espaços que, como a cidade, possui inúmeras faces. Segundo estatísticas recentes, a capital mineira conta hoje com mais de 12 mil bares e restaurantes em sua região metropolitana.

Local: Edifício-sede Museu Abílio Barreto – Sala Usiminas
Visitação: t: terça-feira a domingo, das 10h às 17h; quinta-feira, das 10h às 21h.
Endereço: Av. Prudente de Morais, nº 202 - Cidade Jardim CEP: 30.380-000
Belo Horizonte / MG - Brasil . E-mail: mhab@pbh.gov.br Telefone: 55 31 3277.8573
Abertura:26/11/10
Fonte e mais detalhes em http://www.amigosdomhab.org.br/
Comente esta reportagem e deixe o seu e-mail e concorra a um livro de cervejas que poderá ser entregue na sua casa neste mês de dezembro!

8 comentários:

Gleison disse...

Muito legal! Temos realmente que consolidar e reforçar este título de "Capital Mundial dos Botecos"

Douglas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Douglas disse...

Realmente além da famosa pinga e saborosas comidas, Minas já mostrou que sabe fazer cervejas de excepcional qualidade. E nada que combine melhor com tudo isso do que os encatadores botecos de Beagá ! E que a fonte nunca seque! - Douglas - Acerva Catarinense

Henrique Oliveira disse...

Valeu Doulgas e Gleison pelos comentários! Realmente a exposição está muito interessante, não só com fotos mas com maquinário de bar e restaurante antigos. Vale a pena a visita! Abraços! Henrique.

Henrique Oliveira disse...

Valeu Doulgas e Gleison pelos comentários! Realmente a exposição está muito interessante, não só com fotos mas com maquinário de bar e restaurante antigos. Vale a pena a visita! Abraços! Henrique.

Daniel França [Soldado] disse...

Nunca fui neste museu que é do lado da minha casa... agora arrumei um bom motivo pra visitá-lo! Domingão eu tô lá!

Phil disse...

Estive em BH e o clima de boteco é algo sensacional. Realmente a história é riquíssima..

Jurza disse...

Essa fama de mineiro não tem mar, vai pro bar acabou gerando uma multidão interessada em boas cervejas, papo agradável e homebrewing. E assim, Minas Gerais vai se firmando novamente em outro setor, disponibilizando 14 mil bares para a gente afogar o verão e tomar uma gelada. Que Minas continue assim, produzindo cervejas artesanais de qualidade e que essas mesmas cervejas acabem nesses 14 mil botecos! Assim, os outros estados acabaram por ficar com inveja!!!!

 
.